ROOTING ENVIRONMENTS IN Sequoia sempervirens MINI-CUTTINGS OF CLONE A228

Main Article Content

Marcio Carlos Navroski Mariane de Oliveira Pereira

Abstract

Sequoia sempervirens é diferente de outras espécies, não apenas pelo excelente vigor e longevidade, mas também pela produtividade da madeira de qualidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar o enraizamento de Sequoia sempervirensminiestacas em diferentes ambientes de cultivo. Nos dois experimentos, o enraizamento foi avaliado a tempo de determinar o desenvolvimento radicular em cada ambiente. Foram utilizadas miniestacas do clone A228 do mini-jardim clonal. No primeiro experimento, o material foi implantado em três ambientes distintos: casa de vegetação com cobertura plástica (GH), casa de sombreamento com cobertura de sombra (SH) e casa de vegetação, com avaliação realizada a cada 30 dias (de 30 a 150 dias). No segundo experimento, comparamos o desenvolvimento e o enraizamento em mini-túnel em casa de vegetação com névoa intermitente (GWIM), com avaliações semanais (de 30 a 93 dias). Ambos os experimentos foram instalados em delineamento inteiramente casualizado, com posterior avaliação da porcentagem de sobrevivência, porcentagem de estacas enraizadas e número de raízes emitidas por estacas enraizadas. Dados de umidade e temperatura também foram coletados em todos os ambientes observados. O mini-túnel foi o local mais eficiente para o mini-corte de sequóias, apresentando maior sobrevivência, enraizamento e número de raízes quando comparado à casa de sombra e à estufa convencional. Além disso, forneceu enraizamento semelhante à estufa com névoa intermitente (perto de 90%). Recomenda-se manter miniestacas em um mini-túnel ou estufa com névoa intermitente por um período de 90 dias para que o enraizamento ocorra corretamente. Também foi observado bom controle de temperatura nessa estrutura, além de excelente controle de umidade. O mini-túnel pode ser usado para propagação de sequóias por miniestacas, pois tem mostrado bons resultados de enraizamento (> 80%). O mini-túnel foi o local mais eficiente para o mini-corte de sequóias, apresentando maior sobrevivência, enraizamento e número de raízes quando comparado à casa de sombra e à estufa convencional. Além disso, forneceu enraizamento semelhante à estufa com névoa intermitente (perto de 90%). Recomenda-se manter miniestacas em um mini-túnel ou estufa com névoa intermitente por um período de 90 dias para que o enraizamento ocorra corretamente. Também foi observado bom controle de temperatura nessa estrutura, além de excelente controle de umidade. O mini-túnel pode ser usado para propagação de sequóias por miniestacas, pois tem mostrado bons resultados de enraizamento (> 80%). O mini-túnel foi o local mais eficiente para o mini-corte de sequóias, apresentando maior sobrevivência, enraizamento e número de raízes quando comparado à casa de sombra e à estufa convencional. Além disso, forneceu enraizamento semelhante à estufa com névoa intermitente (perto de 90%). Recomenda-se manter miniestacas em um mini-túnel ou estufa com névoa intermitente por um período de 90 dias para que o enraizamento ocorra corretamente. Também foi observado bom controle de temperatura nessa estrutura, além de excelente controle de umidade. O mini-túnel pode ser usado para propagação de sequóias por miniestacas, pois tem mostrado bons resultados de enraizamento (> 80%). forneceu enraizamento semelhante à estufa com névoa intermitente (perto de 90%). Recomenda-se manter miniestacas em um mini-túnel ou estufa com névoa intermitente por um período de 90 dias para que o enraizamento ocorra corretamente. Também foi observado bom controle de temperatura nessa estrutura, além de excelente controle de umidade. O mini-túnel pode ser usado para propagação de sequóias por miniestacas, pois tem mostrado bons resultados de enraizamento (> 80%). forneceu enraizamento semelhante à estufa com névoa intermitente (perto de 90%). Recomenda-se manter miniestacas em um mini-túnel ou estufa com névoa intermitente por um período de 90 dias para que o enraizamento ocorra corretamente. Também foi observado bom controle de temperatura nessa estrutura, além de excelente controle de umidade. O mini-túnel pode ser usado para propagação de sequóias por miniestacas, pois tem mostrado bons resultados de enraizamento (> 80%).

Article Details

How to Cite
NAVROSKI, Marcio Carlos; PEREIRA, Mariane de Oliveira. ROOTING ENVIRONMENTS IN Sequoia sempervirens MINI-CUTTINGS OF CLONE A228. CERNE, [S.l.], v. 25, n. 4, p. 386-393, feb. 2020. ISSN 2317-6342. Available at: <http://cerne.ufla.br/site/index.php/CERNE/article/view/2255>. Date accessed: 28 mar. 2020.
Section
Article