PRODUÇÃO DE MUDAS DE IPÊ-BRANCO EM DIFERENTES SUBSTRATOS

Main Article Content

Marichel Canazza de Macedo Macedo Yara Brito Chaim Jardim Rosa Rosa Edgard Jardim Rosa Junior Rosa Junior Silvana de Paula Quintão Scalon Scalon Mariana Bento Tatara Tatara

Abstract

Objetivou-se, com este trabalho, avaliar a emergência de plântulas e o crescimento no viveiro de mudas de ipê-branco (Tabebuia roseo-alba (Ridl.) Sandwith) em diferentes substratos. Foram realizados dois experimentos independentes. O estudo da emergência foi realizado em seis substratos: 1- Plantmax® – P; 2- vermiculita – V; 3- areia – A; 4- solo + areia – SA (1:1); 5- solo + casca de arroz carbonizada – SC (1:1); 6- solo + areia + casca de arroz carbonizada – SAC (2:1:1) (v/v), sendo utilizado o delineamento experimental em blocos casualizados (DBC) com três repetições. O estudo do crescimento no viveiro foi realizado em DBC com cinco substratos e cinco repetições, sendo utilizados os seguintes substratos: 1- solo + areia - SA (1:1); 2- solo + cama de frango semidecomposta – SCF (1:1); 3- solo + casca de arroz carbonizada – SC (1:1); 4- solo + areia + cama de frango semidecomposta – SACF (1:1:1); 5- solo + areia + casca de arroz carbonizada – SAC (1:1:1) (v/v). Os maiores valores de porcentagem final de emergência, índice de velocidade de emergência e altura das plântulas foram observados nos substratos P, V, SC e SAC. Os maiores valores de altura, diâmetro do colo, índice de clorofila, área foliar, comprimento da maior raiz e massa seca da parte aérea e radicular das mudas foram observados nos substratos SACF e SCF. Recomenda-se a utilização de P, V, SC ou SAC para germinação e emergência de plântulas e SACF ou SCF para a produção de mudas de ipê-branco.

Article Details

How to Cite
MACEDO, Marichel Canazza de Macedo et al. PRODUÇÃO DE MUDAS DE IPÊ-BRANCO EM DIFERENTES SUBSTRATOS. CERNE, [S.l.], v. 17, n. 1, p. 95-102, apr. 2015. ISSN 2317-6342. Available at: <http://cerne.ufla.br/site/index.php/CERNE/article/view/22>. Date accessed: 22 sep. 2019.
Keywords
Tabebuia roseo-alba, germinação, crescimento inicial, resíduos agroindustriais
Section
Article